Analytics: O que é e quais métricas analisar?

Analise o comportamento dos visitantes do seu site em tempo real com os softwares de Analytics.

Criar um site que represente a sua marca é fundamental, assim como realizar um acompanhamento diário do seu tráfego (acessos) e analisar o comportamento de seus visitantes. Em suma, ambos se complementam.

Basicamente esse é o papel dos softwares de analytics, os quais são ferramentas indispensáveis quando o assunto é planejamento de estratégias de Marketing.

Em algum momento da sua trajetória profissional, é bem capaz que você já tenha ouvido falar do tão popular Google Analytics, certo? Pois bem.

Apesar de ser muito popular, o Google Analytics não é a única ferramenta disponível no mercado. Ao final desse conteúdo, te mostraremos algumas opções de softwares que também poderão enriquecer a sua gestão estratégica de marketing.

Você já usa o Google Analytics? Faça uma avaliação e concorra a prêmios.

Você verá neste post os seguintes tópicos:

1) O que é Analytics?
2) Entenda o significado das Métricas do Analytics;
3) Ferramentas de Analytics bem avaliadas pelos seus clientes.

O que é Analytics?

o que é analytics

Analytics é uma ferramenta que mostra as estatísticas e dados da audiência do seu site, monitorando todas as ações que as pessoas executam desde o primeiro momento que acessam.

Ela é muito mais do que apenas mapear o volume de visitantes, isso porque ela te entrega um acompanhamento completo do seu tráfego em tempo real.

Para um profissional de marketing digital é mandatório saber sobre analytics, pois com essa ferramenta será possível fazer testes A/B e analisar os desempenhos das ações de marketing de uma marca.

Você já usa o Google Analytics? Avalie essa ferramenta aqui e participe do sorteio da Kmaleon.

Entenda o significado das Métricas do Analytics

Algumas siglas e métricas oferecidas pelo analytics não são tão fáceis de serem compreendidas. Pensando nisso, listamos alguns KPIs que precisam estar no seu radar de análise.

Usuários e Sessões:

sessões analytics

Os usuários no Google Analytics são todas as pessoas que visitaram o seu site. No momento em que uma pessoa acessa o seu site ou blog, essa visita automaticamente já é registrada.

O usuário é um cookie único, ou seja, é um registro único que representa uma pessoa.

As sessões são os acessos do usuário. Por exemplo, um usuário entrou às 9h da manhã em um site, porém, ele retornou às 12h para essa mesma página que já havia visitado antes. Dessa forma, o registro no analytics será de 1 usuário e 2 sessões.

Além disso, a sessão também reunirá as ações que o usuário executou na sua página, por cada acesso. A seguir, preparamos um outro exemplo que o ajudará a entender melhor a importância das sessões para as suas análises.

Imagine que você tenha um Ecommerce de sapatos. O seu usuário, uma mulher de 30 anos, está interessada em um determinado sapato.

Ela chegou no seu site através de um anúncio que você fez nas suas redes sociais, o qual a redirecionou para a página de compra do produto.

Porém, ela optou olhar por outras opções disponíveis no seu site. Nessa mesma sessão ela olhou outras páginas da sua loja virtual e decidiu comprar outro produto que a agradou mais. Em seguida, ela recebeu um e-mail através da automação de marketing do seu ecommerce confirmando que o pagamento já tinha sido efetuado.

Ela resolveu acessar novamente o ecommerce no momento que estava lendo o e-mail marketing, clicou no banner do e-mail o qual a redirecionou para página principal.

Em seguida, ela entrou na sua conta e foi direto ao status da sua atual compra para confirmar que o pagamento tinha sido de fato efetuado.

Nessa pequena simulação, observamos que houve 2 acessos dessa usuária, os quais foram registrados como 2 sessões dentro do analytics.

Para cada sessão, é possível acompanhar todos os passos que essa usuária executou.

Ao olhar os passos e comportamentos que os seus usuários têm no seu site, você consegue entender melhor padrões da sua persona.

Neste exemplo acima, o observou-se na primeira sessão um comportamento pré compra e outro comportamento pós compra.

Taxas de Rejeição (Bounce rate):

taxa de rejeição analytics

Essa métrica mostra a quantidade de usuários que visitaram o seu site, não interagiram com nenhuma página e os abandonaram em seguida. Geralmente essa métrica deve ser comparada com o tempo da visita, de forma que seja possível analisar a aceitação que os usuários têm com a sua página.

É impossível obter uma taxa de rejeição igual a zero!

O padrão considerado aceitável está em média entre 30 a 45% de taxa de rejeição, porém, essa taxa varia muito de acordo com o tipo de site que você construiu. Algumas páginas são construídas para serem mais interativa, outras nem tanto. Veja quais as taxas de rejeições aceitáveis para cada tipo de site:

Varejo – 20 a 40%
Landing pages simples – 70 a 90%
Portais (exemplo: MSN, G1) – 10 a 30%
Sites de serviço/FAQ – 10 a 30%
Venda de serviços (geração de leads) – 30 a 50%
Sites de conteúdo – 40 a 60%
Blogs – 70 a 98%

OBS: Taxa de rejeição e taxa de saída são coisas diferentes. Taxa de saída mostra momento e em qual página que o usuário saiu do seu site. Ou seja, ele pode ter interagido com outras páginas antes de decidir sair do site.

Origem do tráfego

tráfego analytics

Entender de onde o seu usuário está vindo e acessando a sua página é fundamental para analisar se as suas ações de comunicação e marketing estão gerando resultados positivos.

Será que você está investindo tempo e dinheiro no canal de comunicação certo para aumentar o tráfego do seu site?

Abaixo, separamos algumas origens que o Analytics te traz e que são importantes serem analisadas. Entenda cada uma delas:

Direto (direct): pessoas que digitaram o seu site e acessaram diretamente.
Busca Orgânica (organic search): acessos atribuídos a busca através do google ou outros sites de buscas.
Links (referral): acessos vindos de links ou backlinks externos disponíveis em sites terceiros.
Campanhas pagas (search paid): acessos vindos através de campanhas patrocinadas.

Lembrando que você também precisa atribuir as origens utilizando os parâmetros de UTM oferecidos pelo Google. Ou seja, os links que você disponibiliza nas redes sociais, nas suas campanhas patrocinadas, no seu email marketing, entre outros canais, devem conter esses parâmetros incluídos para que você possa mapeá-los no seu analytics.

Ferramentas de Analytics bem avaliadas pelos seus clientes:

Por mais que o Google Analytics seja o mais popular, existem outras ferramentas disponíveis no mercado que podem te ajudar no seu desafio. Veja o que os usuários estão falando sobre elas:

Funcionalidades, facilidade de integração, a possibilidade de inúmeras análises do site”
(Veja qual é essa ferramenta)

“É sem igual, qualidade e praticidade”
(Veja qual é essa ferramenta)

1º Lugar: Google Analytics

2º Lugar: Lucky Orange

3º Lugar: SEMrush

Gostou deste conteúdo? Espero que sim. Separamos alguns outros materiais que podem te interessar.

Obrigada e até a próxima. 🙂